Bloco Funk You | Você nunca viu batida igual!

Um samba que deu funk!

Marca Funk You com estampa

Por Nina Salgado*
Era feriado, Dezembro de 2016, e a gente se reunia como de costume pra tomar uma cerveja e colocar o papo em dia, ouvindo do rock ao samba. Entre conversas rasas, risos sinceros e abraços apertados, eis que o Lucas, amigo baixista, canta o desejo de criar um bloco de funk. A gente estranhou, questionou e com mais um gole de cerveja já estávamos cantando todos os funks que passavam pela nossa cabeça. Foi empolgação à primeira vista. Era um estilo que ainda não havia passado por nenhum bloco da cidade, uma ideia de resgatar aqueles clássicos do funk das antigas e misturar com a pegada do funk atual que taí com tudo! Uma ideia boa, uma vontade de fazer sem preocupação, por prazer, por diversão, pra gente. E o feriado se foi, mas aquela ideia ficou.
O tempo passou com sua batida acelerada e só em Dezembro a ideia ganhou nome e começou a tomar forma. Reunimos os primeiros malucos que topariam levar aquela brincadeira já pro Carnaval de 2017. Engenheiros, publicitários, administradores, arquitetos, estudantes, alguns poucos músicos. Muita gente que nunca tocou nenhum batuque na vida, mas que tava cheio de energia pro que estava por vir. Já no primeiro encontro, apresentei a proposta da marca e identidade visual do bloco e percebi os primeiros olhinhos brilhando. Ia dar certo! Era a primeira vez que eu apresentava a proposta de uma comunicação visual pra tanta gente. E sem pressão, afinal, era uma brincadeira. Aprovamos marca, cores, estampas, camisa, boné, bandeira, o Funk You nasceu.
Da primeira reunião para o primeiro ensaio. Uma bagunça divertida, uma barulhada desritmada, porém atenta, interessada em aprender. Fizemos uma vaquinha e começamos a ter aulas com um mestre do batuque, o grande Rubem. Ele fez um milagre com a gente e correspondemos com muita alegria. A cada ensaio uma melhora, a cada funk muitos sorrisos, muita vibração. Fomos com essa energia até o nosso primeiro desfile.
E chega o grande dia. Não imaginávamos mesmo que seríamos tantos. E claro, não contávamos com o atraso de mais de 3 horas do caminhão. Meu coração tava a mil. Eu via aquele mar de gente e estávamos à mercê de um carro que não conseguia chegar onde estava a bateria. Fiquei nervosa e o que era pra ser pulo de alegria tava virando um caos. A bateria começou a tocar sem o som já que o caminhão não chegava e os foliões já estavam cansados de esperar. Fizemos o possível para alegrar quem passava por ali, mas infelizmente sem o caminhão a gente era uma agulha no palheiro, o soar de um canarinho no meio de uma tempestade.
Por sorte Deus é brasileiro e adora carnaval! O caminhão chegou, o Funk You bombou, a bateria deu show e o dia terminou com final feliz. Sim, foram vários os imprevistos ao longo desse pouquíssimo tempo, mas com certeza foram também vários os momentos de alegria e diversão. Aprendemos, crescemos, descemos até o chão e tocamos até onde permitia o nosso tamborim. E foi assim, um carnaval e tanto, um furacão no meu coração! Foi assim que o Funk You chegou!

* Nina Salgado é a criadora da marca do Bloco Funk You, designer e diretora criativa na @linhaletrada. Os trabalhos dela você confere aqui: http://ninasalgado.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *